Hardware outubro 26, 2013 at 12:15 am

Como Comprar um Computador: A Escolha do Processador

comprar processadorÉ muito comum as pessoas acharem que comprar um computador ideal se resume basicamente na escolha do processador. Se fosse assim, escolher e comprar um computador seria uma tarefa simples com algumas poucas alternativas, mas infelizmente está longe de ser assim.

No entanto, é importante salientar que a escolha do processador é fundamental para o desempenho geral do computador e deve ser feita baseando-se no propósito de uso da máquina.

Este é o segundo artigo da série Como Comprar um Computador Pagando um Preço Justo, onde eu dou diversas dicas de como identificar o seu perfil de uso e saber que tipo de computador ou componentes mais se adequam pra você.

Neste artigo em especial vamos falar um pouco sobre os processadores e suas características. Em seguida apresento os processadores presentes no mercado e em qual perfil eles se adequam.

Caso tenha interesse na leitura do primeiro artigo da série você pode ir até ele clicando aqui.

Características Fundamentais

Podemos entender o processador como a cabeça do computador. Dentro desta cabeça encontramos o cérebro do computador, que chamamos de núcleo, cuja função é de processar dados e coordenar os diversos componentes.

Todos os processadores possuem características que podem e devem ser observadas no momento da escolha. Vamos à elas:

Frequência (Clock)

A frequência está diretamente relacionada com a velocidade de processamento. Logo, quanto maior a frequência maior a velocidade com que o processador executa instruções de programas.

“Ahh”, você pode estar pensando, “então quanto maior a frequência melhor o processador, certo?” Não exatamente!!

 Não se mede desempenho do processador considerando somente sua frequência.

Isso é coisa do passado, do tempo em que os processadores possuíam apenas um núcleo. Hoje, além da frequência é preciso levar em consideração as outras características. É exatamente neste ponto que muitos pecam, achando que quanto maior a frequência melhor o processador, e não é bem assim. É preciso analisar o conjunto.

Quantidade de Núcleos

Como dito no início do artigo, por analogia, o processador é a cabeça do computador e dentro desta cabeça encontramos o cérebro, que é exatamente o núcleo.

No princípio, todos os processadores eram fabricados com apenas um núcleo, mas a evolução da tecnologia que envolve a fabricação dos processadores evoluiu de tal forma que tornou possível a inclusão de mais núcleos.

Nos dias atuais é praticamente impossível encontrar processadores com apenas um núcleo e para entender isso vamos fazer a seguinte analogia: O que parece ser melhor pra você? Um núcleo sozinho e muito rápido que esquenta bastante e gasta mais energia pra fazer tudo sozinho ou dois ou mais núcleos mais lentos e econômicos dividindo as atividades da máquina tranquilamente? A segunda opção claro!

Entende agora porque a frequência por si só não define o desempenho geral do processador? No geral, quanto mais núcleos, melhor.

A tecnologia Hyper-Threading

Criada pela Intel, a tecnologia Hyper-Threading faz com que o processador se apresente para o Sistema Operacional como tendo o dobro de núcleos. Por exemplo, se um processador possui dois núcleos e também a tecnologia Hyper-Threading, o Sistema Operacional instalado nesse computador “enxergará” quatro núcleos; se outro processador possui quatro núcleos com Hyper-Threading, o Sistema “enxergará” oito, e assim por diante.

O perigo aqui é achar que um processador com dois núcleos sem Hyper-Threading é equivalente a outro de um núcleo com Hyper-Threading, o que NÃO É VERDADE!!!! O que vale não é o que o seu Sistema Operacional enxerga mas sim a quantidade de núcleos físicos existentes no processador.

Os processadores da AMD não empregam essa tecnologia.

Cache

A memória Cache serve para armazenar os dados e programas que estão sendo usados pelo processador. É uma das memórias mais rápidas do computador e fica dentro do próprio processador.

Quanto mais Cache, melhor. Ponto!

Escolhendo o Processador Ideal

Basicamente, hoje temos duas empresas que dominam o mercado de processadores para computadores de mesa (Desktops) e notebooks: a Intel, que possui uma maior fatia do mercado, e a AMD. Na verdade esta última ainda divide a fatia menor com outras empresas, mas estas são bem menos expressivas no mercado.

Antes de prosseguir, vou reapresentar resumidamente os perfis de mercado que discuti no primeiro artigo caso você não se lembre ou não tenha lido. São eles:

  • Básico: Para quem usa poucos programas simples;
  • Intermediário: Para quem usa vários programas ao mesmo tempo;
  • Exigente: Para quem precisa rodar programas pesados;
  • Jogador: Para quem gosta de jogos 3D para computador.

Ambas, a Intel e a AMD, fabricam processadores para as diferentes exigências de mercado.

Abaixo eu apresento uma tabela contendo os processadores da Intel e AMD distribuídos para o 4 segmentos apresentados:

Processador Segmento

Na primeira coluna encontramos o nome do processador. Desde já, vale salientar que existem vários modelos para cada processador. No site da Intel, por exemplo, podemos encontrar 5 modelos para o processador Core i3. Alguns com menos memória Cache e outros com mais; uns com uma frequência maior e outros com uma frequência mais baixa etc.

Na sequência, a segunda coluna contem a frequência máxima atingida considerando todos os modelos daquele processador. Perceba que existe uma diferença sutil na frequência máxima para os processadores Intel. No caso da AMD, entre o o perfil Básico e Jogador a diferença chega a ser maior que 1 GHz.

Em termos de Núcleos, a Intel sempre procura mesclar núcleos físicos com a tecnologia Hyper-Threading. Em contrapartida, a AMD prefere núcleos físicos, veja que o AMD FX possui modelos com até 8 núcleos nativos.

Em relação à quantidade de memória cache os dois fabricantes são equivalentes.

Na última coluna apresento os preços médios praticados pelas empresas. Veja que a AMD, como sempre, possui preços bastante atrativos.

Outro detalhe que vale comentar é que os processadores para os perfis mais simples consomem menos energia do que os processadores para os perfis mais exigentes.

Finalizando

Para a escolha do processador é importante conhecer algumas características que nos ajudam a diferenciar o desempenho entre os diversos processadores existentes no mercado.

Neste artigo, vimos quais são os processadores mais indicados para cada um dos 4 segmentos do mercado das duas maiores fabricantes de processadores, a Intel e a AMD.

1 Comment

Leave a reply

required

required

optional